Artigo do historiador Marco Antonio Villa no Correio Braziliense e Estado de Minas:”Bolsonaro é adversário da Constituição”.

Este autoritarismo do século XXI pretende eliminar as garantias constitucionais conquistadas ao longo das últimas décadas. Precisa manter a ofensiva contra o Estado democrático de Direito. E tem na Constituição de 1988 o seu maior adversário. Daí a necessidade de desmoralizar as instituições e testar a resistência dos outros Poderes frente aos avanços do Executivo. Deve também anestesiar a sociedade civil. Para isso conta com as milícias digitais e a produção em massa de fake news. É necessário construir uma realidade virtual fictícia que permita dar credibilidade aos devaneios reacionários. Verdade e mentira ficam de tal forma associados que não se sabe mais o que está acontecendo, mesmo sobre questões banais.

Guedes, o falastrão, agora não quer a nova CPMF.

Este é um governo sem rumo na economia.

Bolsonaro, seus e a república dos privilégios .Live 11/09/19

 

Hoje (11/09) estarei no Jornal da Cultura às 21:15.

Bolsonaro conspira contra o Estado democrático de Direito.

Bolsonaro conspira contra o Estado democrático de Direito e testa seus limites.

Para tal utiliza seus filhos.

O objetivo de Jair Messias Bolsonaro é impor a ditadura e permanecer no poder indefinidamente.

Neofascismo de Bolsonaro x Autoritarismo do Estado Novo x Regime Militar

Principais diferenças:

Estado Novo (1937-1945)

Modernizador e nacionalista. Autoritarismo como caminho e transição para a democracia.

Regime Militar (1964-1985)

Nacionalista e também cita a democracia como um objetivo.

Autoritarismo bolsonarista 

 Antidemocrático, antinacional, democracia é citada como obstáculo.

Autoritarismo à serviço dos Estados Unidos.

Os fatos reforçam a tese acima.

Nada acima é pessoal, mas baseado em fatos dos crimes contra a Constituição.

Vamos aguardar a fala de Bolsonaro na ONU.

Bolsonaro age como os comunistas: participa das eleições parta destruir o Estado democrático de Direito.

************************************************************************************************************

O historiador Marco Antonio Villa está diariamente das 7h às 8h no “Jornal Primeira Hora” da Rádio Bandeirantes 92.1 FM/90.9 FM e 840 AM.

E também em seu canal YouTube “Blog do Villa – Marco Antonio Villa” com sua “LIVE” de segunda a sexta às 18:30.

Siga o historiador Marco Antonio Villa nas redes sociais:

Facebook: http://bit.ly/2lzenjj

Twitter: http://bit.ly/2jZ38QT

Instagram: http://bit.ly/2lCcG4E

Canal Youtube: https://goo.gl/amUJJ3

Bolsonaro, seus filhos e o autoritarismo brasileiro. Live 10/09/19

Carlos Bolsonaro em sua conta no Twitter violou a Constituição: Muito grave a declaração neofascista de Carlos: ditadura para as […]

Carluxo quer a ditadura.

Carluxo e o Twitter. Para Carluxo as vias democráticas atrapalham. Os filhos de Bolsonaro são instrumentos do pai. Eles testam […]

A CPMF do Bolsonaro.

O “liberal” Jair Bolsonaro quer criar mais impostos. O governo planeja cobrar 0,4% sobre saques e depósitos em dinheiro. Este […]

O preço do bolsonarismo.

O cenário que se aproxima com o bolsonarismo:
Crise econômica e social.
Incompetência, estagnação econômica e fascismo marcam o governo Bolsonaro.
O presidente deu voz a uma pequena parcela que representa a extrema direita neofascista.
Quanto maior será a rejeição ao seu governo, mais duro será o discurso antidemocrático de Jair Messias.
**************************************************************************************************
O historiador Marco Antonio Villa está diariamente das 7h às 8h no “Jornal Primeira Hora” da Rádio Bandeirantes 92.1 FM/90.9 FM e 840 AM.
E também em seu canal YouTube “Blog do Villa – Marco Antonio Villa” com sua “LIVE” de segunda a sexta às 18:30.
Siga o historiador Marco Antonio Villa nas redes sociais:
Facebook: http://bit.ly/2lzenjj
Twitter: http://bit.ly/2jZ38QT
Instagram: http://bit.ly/2lCcG4E
E no Canal Youtube, acesse: https://goo.gl/amUJJ3O preço do bolsonarismo.

Perigo: Guedes diz que vai vender todas as estatais.

Paulo Guedes nunca participou de um debate sobre o Brasil nos últimos trinta anos.
Não tem projeto para o Brasil . E a economia continua estagnada.
Mais ataques aos trabalhadores: reduzir salários, fim da estabilidade.
Privatizar todas as estatais. Cabe ao Congresso decidir.
Impatrióticos!
Crime contra a nacionalidade.
O sonho destes impatrióticos: privatizar a Petrobras.
São aliados do imperialismo.
Ao invés de moralizar a empresa querem vendê-la.
A Petrobras é indispensável para a soberania nacional.

Dudu Surfistinha vai armado ao hospital.

Eduardo Bolsonaro  vai visitar seu pai, o Presidente, que está no hospital com arma na cintura. Eles não são nem […]

Jair Bolsonaro, o 7 de setembro, a Bienal e o revólver de Eduardo Bolsonaro. Live 09/09/19

Desfile de 7 de setembro.

Momento triste com personagens que desconhecem o processo que levou à Independência do brasil.

Alguns mais pareciam personagens saídos de uma chanchada da Atlântida.

No palanque parte da “grande mídia” tão criticada por Bolsonaro: Rede Record e SBT.

Tal qual Lula, Bolsonaro não conseguiu transformar o 7 de setembro em uma festa popular.

Dudu Surfistinha armado no hospital: estímulo a violência. 

Eduardo Bolsonaro armando em hospital ao visitar seu pai, o presidente, após a operação. Isto não é liberal e nem conservador. Isto é neofascismo.

Valentões? Bolsonaro quando foi assaltado, estava de moto e armado. Entregou ao assaltante a moto e o revólver.

Bienal do Rio de Janeiro: Crivella e as armas contra livros.

A Constituição é muito clara: é vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística.

Os neofascistas querem  violência, tortura, ditadura e censura.

Eles são a minoria.

A maioria dos eleitores  que votaram em Bolsonaro não são neofascistas. Foi a eleição do medo da volta do PT.

Lava Toga e Flávio Bolsonaro.

Por que não querem CPI?

Vamos nos lembrar que Flávio Bolsonaro tem dívida com Dias Toffoli: COAF que estava chegando muito perto das relações de Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz, o homem do gabinete e as rachadinhas.

Queiroz empregou a ex-mulher e a mãe do miliciano Adriano no gabinete de Flávio Bolsonaro.

Quem tem medo de Fabrício Queiroz?

Se Bolsonaro fracassar volta o PT?

Claro que não! Este é o jogo do medo que fez o presidente vencer as eleições.

Para o PT não voltar precisamos construir alternativas democráticas.

Lula e Bolsonaro não gostam de democracia.

A polarização só é útil ao PT e a Bolsonaro, incompetentes na área econômica que deixam o país estagnado.

Agronegócio acordou : estão se afastando de Bolsonaro que coloca em risco a economia do país.

“Bolsonarismo”: desprezo pela democracia e cultura.

Características do bolsonarismo: Ódio a democracia, à cultura, ataques constantes a Constituição, aos Direitos Humanos e países vizinhos.
Desprezo pelas instituições democráticas.
Se apropria de ideias neofascistas.
O presidente é reacionário e não conservador.
Dificuldade em entender a modernidade na política, economia e sociedade. Olha para o passado.
Se diz cristão, porém defende tortura e torturadores: Pinochet, Stroessner e Ustra.
Até quando o “bolsonarismo” antidemocrático e neofascista vai conviver com a nossa Constituição liberal democrática de 1988?
***********************************************************************************************************************
O historiador Marco Antonio Villa está diariamente
das 7h às 8h no “Jornal Primeira Hora” da Rádio Bandeirantes 92.1 FM/90.9 FM e 840 AM.
E também no
YouTube “Blog do Villa – Marco Antonio Villa” com sua “LIVE” de segunda a sexta às 18:30h
Siga o historiador Marco Antonio Villa nas redes sociais:
Facebook: http://bit.ly/2lzenjj
Twitter: http://bit.ly/2jZ38QT
Instagram: http://bit.ly/2lCcG4E
E no Canal Youtube, acesse: https://goo.gl/amUJJ3

Rio de janeiro teve quatro governadores presos!

Cinco deputados estaduais foram diplomados na cadeia. 3/4 do Tribunal de Contas do estado: despachos na prisão. Tem de cumprir […]

Grande parte da produção científica é feita nas universidades brasileiras.

Lava Jato: os recursos desviados devem voltar para a Petrobras.