Artigo do Prof. Villa no Correio Braziliense e Estado de Minas: Bolsonaro flerta com a crise política.”

Bolsonaro chamou o virtual presidente de bandido, disse que a Argentina vai virar uma Venezuela, que os argentinos vão emigrar como os venezuelanos, que o Rio Grande do Sul vai se transformar em Roraima, que haverá saques em grande escala nos bancos e que o caos político vai tomar conta da Argentina. Tudo isso caminha para, no mínimo, um esfriamento nas relações diplomáticas e políticas e com sérias consequências econômicas. Vale lembrar que, no momento, a presidência rotativa do Mercosul é exercida pelo Brasil. Haverá clima para que Fernández participe sequer de uma reunião? Bolsonaro irá à posse do novo presidente, em dezembro? E os setores da nossa economia que comerciam ativamente com a Argentina, como ficarão? E o Mercosul, qual será o seu destino?

Live 23/08/2019: Bolsonaro, meio ambiente, autoritarismo, desmatamento da Amazonia

Baianos desaprovam Governo Bolsonaro.

Desmatamento da Amazônia: o Brasil como vilão do meio ambiente.

Moro virou marionete de Bolsonaro.

 

Live 22.08.2019 Bolsonaro, o desmatamento da Amazônia, o STF e a desmoralização de Moro.

 

Bolsonaro e as queimadas da Amazônia.

O aumento das queimadas na Amazônia é inequívoco segundo dados científicos. Jair Bolsonaro é um presidente irresponsável: atacou ONGs e […]

Muito cuidado com as privatizações!

Nos anos dourados de 1930 até 1980 o impulso econômico foi sempre dado pelas estatais: portos, ferrovias, estradas, aeroportos, usinas hidrelétricas, Petrobras e etc.

O setor privado nunca se interessou em fazer investimentos de longo prazo, arriscados e de baixa lucratividade.

E agora no século XXI, o que deve ser feito?

Tem setores que devem ser privatizados e outros que são estratégicos para o Estado brasileiro.

Setores estratégicos para o Brasil  podem ser os propulsores da retomada da economia.

Temos de ter muito cuidado com o destino de nosso país: tem muito “pirata” querendo privatizar para saquear o Estado.

Onde estão os presidenciáveis de 2018?

Eles tem compromisso com os seus eleitores e partido?

Bolsonaro está destruindo o Brasil e as oposições não conseguem apresentar um contraponto a tudo isso.

O Brasil está estagnado.

Bolsonaro cria problemas para o acordo Mercosul – UE, com a Argentina se referindo ao virtual presidente argentino de “bandido”, quer alinhar o Brasil ao imperalismo norte-americano.

Live no YouTube no Canal “Blog do Villa – Marco Antonio Villa”.

Bolsonaro, privatização e as oposições.

Confira a participação (21/08/2019) do Prof. Villa no “Jornal Primeira Hora” da Rádio Bandeirantes.

– Mais uma humilhação a Sérgio Moro:Indicação política para a direção do COAF.

Favorece a quem?

Um verdadeiro absurdo, pois é uma instituição de Estado que pode ser utilizada para perseguir adversários e proteger aliados.
– Indicação de Eduardo Bolsonaro é cortina de fumaça para Nestor Foster ser embaixador?

Mais uma vergonha na destruição das instituições de Estado feita pelo governo Bolsonaro, neste caso o Itamaraty.

Nestor Foster é ligado ao pornofilósofo Olavo de Carvalho, impatriótico e entreguista.
– Sequestro do ônibus na Rio-Niterói: Witzel,oportunismo político da violência.
– Em discurso emocionado, Alexandre Frota chora e também leva Rodrigo Maia às lágrimas.
– Direitos Humanos é conquista da humanidade e não tem nada a ver com defesa de bandidos.

Esta falsa ideia começou a ser perpetrada no Brasil a partir da década de 90 por oportunistas em busca de votos no caos da violência que tomou conta do país

Witzel é irresponsável com suas acusações sem provas a ONG’s.

Por que Witzel não investiga antes de acusar?

Witzel teria coragem de também investigar a Polícia Civil e a Polícia Militar no Rio de Janeiro?

Deu n’O Globo: “Witzel: ‘Pseudodefensores de direitos humanos’ são responsáveis por mortes de inocentes em comunidades.
– Salário mínimo na Venezuela chega ao valor mais baixo da história; ONZE reais!

Deu na Folha: “O que o jeca Bolsonaro tem a ver com Ipanema?”

Deu na coluna do Ruy Castro na Folha: Na semana passada, a ARD, principal canal estatal de televisão da Alemanha, […]

Ernesto Araújo: o Itamaraty à serviço dos Estados Unidos.

O Exército é entreguista?

O Exército brasileiro especialmente a partir da década de 30 é marcado pelo nacionalismo, criação de empresas estatais , e defesa do subsolo brasileiro.

Em 3 de outubro 1953 deu-se a criação da Petrobras.

Longa luta nacionalista : “O petróleo é nosso”.

Já o governo Bolsonaro é entreguista.

Houve uma associação entre o governo Bolsonaro (entreguista) que é o oposto do Exército brasileiro (nacionalista).

O Exército tem de se afastar do governo entreguista de Bolsonaro e não macular sua farda.

A gloriosa história do Exército é caracterizada pela defesa de nossas fronteiras e interesses nacionais.

O Exército é uma instituição permanente de Estado: o governo passa e o Exército fica.

Quanto mais rápido o Exército brasileiro se afastar do governo Bolsonaro, melhor para o Brasil e para o Exército.

Deu no Deutsche Welle em 8 de abril deste ano:

Bolsonaro quer explorar Amazônia com os Estados Unidos.

“Quando estive agora com Trump, conversei com ele que quero abrir para ele explorar a região amazônica em parceria. Como está, nós vamos perder a Amazônia, aquela área é vital para o mundo”.

Governo Bolsonaro coloca em risco a nossa soberania.

Bolsonaro tem um plano de destruir a estrutura do Estado brasileiro colocando em risco a nossa soberania e a segurança nacional.

O Brasil será deixado em ruínas.

Basta observar as medidads relacionadas ao COAF, Receita Federal, Polícia Federal, ministério da Educação, ministério do Meio Ambiente e das Relações Exteriores.

O sonho final deste projeto de traição e de destruição é a Petrobras!

Esse conjunto de medidas tem uma racionalidade quem vem do pornofilósofo da Virgínia.

Governo entreguista, onde a diplomacia brasileira está a serviço dos Estados Unidos.

Estão fragilizando as relações diplomáticas e comerciais do Brasil com a Europa, China e Argentina.

Os constantes ataques à Europa já estão refletindo negativamente nas exportações do agronegócio.

Live de 20/08/2019 : Bolsonaro, Exército,PGR e a crise econômica.