Categoria: Canal YouTube Blog do Villa – Marco Antonio Villa

Bolsonaro é o novo “Jaiminho”?

Na capitalização somente o empregado quem contribui uma maravilha para o empregador. Quem perde mais são as mulheres.

A reforma da Previdência deve equilibrar as contas públicas, mas sem esquecer da responsabilidade social.

A greve foi um fracasso. quem paga são os mais pobres.

O desprezo pela memória nacional.

Dicas de livros!

Recomendo “Caudillo de España” do historiador inglês Paul Preston.

Recomendo a leitura: “É isto um homem” de Primo Levi.

Indispensável em tempos de intolerância como a que estamos vivendo.
Um grande livro!

O Brasil não tem projeto nacional.

Triste Brasil que sequer tem um projeto.
A administração é do cotidiano: o ontem e no máximo o hoje.

“A Previdência e seus mitos”. Artigo do Prof. Villa na Istoé.

O governo insiste na versão de que fez a sua parte. Agora caberia ao Congresso aprovar a reforma, como se o Legislativo estivesse a serviço do Executivo, sem, portanto, ter vida própria, ignorando solenemente o que dispõe a Constituição. Só que não há uma administração superior imperial. Na mesma urna que elegeu o Presidente da República foram também eleitos os deputados e senadores. Portanto, os dois poderes têm a mesma legitimidade, a do voto popular. E cada poder funciona com dinâmica própria. A do executivo federal, pela vontade exclusiva do Presidente da República. No caso do Congresso é necessário ouvir os 513 deputados federais e 81 senadores. Ou seja, são processos distintos e cada um deve ser respeitado. Se o Palácio do Planalto tinha tanta pressa, porque não enviou a PEC em fevereiro, quando da abertura dos trabalhos legislativos?

Bolsonaro, trabalhe!

A agenda presidencial.