Artigo Prof. Villa publicado na Istoé: São Paulo e a eleições de 2018.

São Paulo ao longo da história republicana foi se transformando no verdadeiro laboratório do Brasil. O processo de transição do trabalho escravo para o trabalho livre teve lá o seu principal experimento. O movimento republicano encontrou campo fértil para sua expansão. Basta recordar a Convenção de Itu, em 1873. Não deve ser esquecido o abolicionismo e a Sociedade dos Caifazes na luta pela libertação dos escravos.

Na Primeira República, o Partido Republicano Paulista foi a organização partidária melhor organizada no País. Formava seus quadros no estado e depois ocupava espaço na cena política nacional. Tinha uma importante imprensa partidária e o domínio regional inconteste: venceu todas as eleições até 1930. Foi em São Paulo onde surgiu a contestação ao PRP. Em 1926 foi fundado o Partido Democrático que, entre outras bandeiras, defendia o voto secreto e faria parte da Aliança Liberal, que, apesar da derrota eleitoral, acabou chegando ao poder em novembro de 1930 derrubando o “paulista de Macaé”, Washington Luís.

Será também no estado que surgirá a primeira grande oposição ao ainda incipiente varguismo através da Revolução Constitucionalista de 1932. Com as transformações econômicas e o desenvolvimento da indústria, uma nascente classe operária terá importante papel na formação da moderna sociedade brasileira e no surgimento do populismo. Se no restante do Brasil a principal contradição política era entre o varguismo e a UDN, em São Paulo, dada à especificidade da sua organização político-econômica, a polarização era entre os janistas e os ademaristas.

2 comentários sobre “Artigo Prof. Villa publicado na Istoé: São Paulo e a eleições de 2018.

  • Olá; Tudo bem com vocês? Trago a minha satisfação de ter a oportunidade de conhecer ” #blogdovilla “; Ele é ótimo e muito eficiente e seguro de cheio de cultura. Parabéns à todos envolvidos neste #trabalho maravilhoso!

  • Sr. Marco peço comentar como deveremos ver o candidato Dória após ele consagrar o Kassab como se vice. Aplicar o dize-me com quem andas e dir-te-ei quem és?

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.