Categoria: Jovem Pan

Nesta segunda (07/01) o Prof. Villa volta ao Jornal da Manhã às 7:30.

Na foto Villa di Massenzio na via Appia Antica em Roma.

Prof. Villa com humor no programa “Sofá da Pan”.

O Enem não pode continuar assim.

 

Moro na Justiça vai combater a corrupção.

O Prof. Villa analisa a importância do juiz Sérgio Moro no Ministério da Justiça e a adoção dos métodos da Lava Jato para o combate da corrupção e do crime organizado.

O Enem é um instrumento ideológico do PT!

O Prof. Villa continua analisando a prova do Enem do último domingo e apontando erros metodológicos e propaganda político-ideológica nas questões.

O ENEM continua petista.

O Prof. Villa destaca neste vídeo algumas questões do Enem e a permanência do panfletarismo petista e do direcionamento político-ideológico. Tudo como se o PT ainda estivesse no poder. Para os formuladores do exame, parece que o impeachment não ocorreu ou que o Jaiminho Haddad venceu a eleição.

Reclamação de PT sobre indicação de Moro é uma falácia.

Reclamação de PT sobre indicação de Moro é uma falácia.

A gritaria petista é uma falácia, pois depois da decisão do juiz Sérgio Moro, o TRF-4 ampliou a pena de Lula.
A Operação Lava Jato continua.
A indicação de Sérgio Moro como ministro da Justiça sinaliza ao Brasil e ao mundo um combate implacável contra a corrupção e o crime organizado.

Bolsonaro deve despetizar o Estado.

Bolsonaro deve e tem de despetizar o Estado.

Tarefa difícil, mas fundamental para o futuro, democracia e eficiência da gestão estatal para o Estado Democrático de Direito.

Na década de 90 começa a entrada dos petistas nos ministérios,bancos,agências e empresas estatais

Só é possivel governar o Brasil democraticamente e de forma republicana retirando democraticamente, juridicamente, judicialmente os petistas da estrutura do Estado.
Os petistas são militantes e estão no aparelhamento do Estado para sabotar qualquer governo que não seja do PT.

Museu do Ipiranga, símbolo da nossa Independência, está abandonado.

O Museu do Ipiranga, símbolo da nossa Independência está fechado a cinco anos, jogado e desprezado. E ainda corre o risco de incêndio.
Uma saída seria desvinculá-lo da USP e transformá-lo em uma Fundação.
As escolas devem visitar os museus, como acontece em vários países.

Bolsonaro vai mudar a política externa.

Bolsonaro vai mudar a política externa.

Política externa é muito importante para o país.

O fundamental é que seja designado um Ministro das Relações Exteriores que seja identificado com o interessa nacional.

Que o Brasil se insira com as grandes potências e conquiste a sua posição internacional, como grande país que é – em um mundo globalizado.

Pode ser um quadro de carreira do Itamaraty da ativa ou aposentado.

Na era petista temos passagens tristes na política externa:

Lula apoiou Kadafi,
Fechou os olhos para o massacre de Darfu, no Sudão.
Apoio dos petistas à FARC
Apoio até a um candidato antissemita à direção da Unesco.
Ocupação da refinaria da Petrobras na Bolívia sem indenização.
Em Honduras, o episódio de Zelaya que invadiu e ocupou a embaixada brasileira durante meses!

O Brasil se apequenou em muitas situações, porque o presidiário Lula pretendia o cargo de Secretário-Geral da ONU.