Segundo a revista Valor, o ministro Gilmar Mendes usou recurso público para interesse privado.

Deu no Valor:

“O ministro Gilmar Mendes usou verba da cota de passagens do Supremo Tribunal Federal (STF) para se deslocar de avião a um compromisso pessoal, o casamento da enteada dele, a advogada Maria Carolina Feitosa.

O Valor entrou em contato com a assessoria de imprensa de Gilmar Mendes e perguntou se o ministro considera correto, do ponto de vista moral, o uso de verba do STF para custear viagem com o propósito de participar de um evento de sua agenda privada. No entanto, não houve resposta do ministro até o fechamento dessa edição.”

Assista ao comentário do Prof. Villa na Jovem Pan.