Artigo do Prof. Villa na Istoé:”Presidente Bolsonaro?”

Jair Bolsonaro precisa assumir a presidência. Quase cinco meses após a posse continua agindo como um deputado do baixo clero. Esqueceu que está no mais alto cargo da República. Que há um protocolo. Que qualquer coisa que fale tem imediata consequência política. Não custa lembrar o episódio sobre o preço do óleo diesel e a queda das ações da Petrobras. Insiste em agir como parlamentar que precisa a todo momento contentar sua base eleitoral. Suas falas agressivas acabam gerando repercussões extremamente negativas. Vai a Dallas — após o vexame de Nova York — receber um título que, após polêmicas, diminuiu de tamanho. E por que Dallas? Há o encontro com George W. Bush. Porém, o ex-presidente americano é opositor de Donald Trump. Assim como seu pai, o também ex-presidente George H. W. Bush (1924-2018), que fez questão de dizer que, em 2016, votou em Hillary Clinton. Qual o ganho diplomático? E o roteiro da viagem? Quais reuniões foram planejadas?

O improviso tomou conta do Palácio do Planalto. Não causará estranheza se em um banquete oficial for oferecido pão com leite condensado. Estamos no momento do vale-tudo. Porém, mostras de cansaço são evidentes. O Itamaraty virou sucursal de Steve Bannon. O extremista de direita tomou a Casa de Rio Branco. Hoje, a política externa é determinada por uma organização estrangeira a serviço de uma ideologia exótica e que coloca em risco a segurança nacional. Algo que nunca ocorreu na história da República.

O caos político poderá levar à derrota da reforma da Previdência. A coordenação política é confusa. Os parlamentares indicados para os cargos de liderança são de primeiro mandato. Não conhecem a história do nosso parlamento e são péssimos articuladores. Dão mais atenção às redes sociais do que ao trabalho. Estão deslumbrados com os minutos de fama. Esqueceram que precisam obter, no mínimo, 308 votos em duas votações no plenário da Câmara dos Deputados. Optaram por atacar os próprios colegas, ordenando que suas bases de apoio os desqualifiquem nas redes sociais. Como se isso levasse a construir uma maioria constitucional.

E Jair Bolsonaro nisso tudo? Assiste passivamente. Não age. Não consegue liderar. No fundo, sente saudades dos tempos da Câmara dos Deputados. Era tudo tão fácil. Bastava dar uma entrevista bombástica, de forma bem irresponsável, que virava notícia. O fato não trazia nenhuma consequência. Sumia para reaparecer, meses depois, como alguma nova patacoada.

O líder máximo do Executivo ainda pensa como deputado do baixo clero. Sua articulação é débil, repleta de improvisos e de polêmicas vazias. Os sinais de desgaste já são evidentes.

6 comentários sobre “Artigo do Prof. Villa na Istoé:”Presidente Bolsonaro?”

  • Quero comentar duas coisas: primeiro é que ele não precisa fazer o que já fizeram, pois senão não haverá mudanças e a gente ja sabe o que bem o que irá acontecer.
    Segundo: o sr em vez de fazer tantas criticas, não poderia dar uma ideia, uma opinião?. De fato ele está embaralhado mas dá uma dica..

    • D. Creuza, fazer uma crítica fundamentada na realida de é funca precípua do jornalismo. O candidato a presidente deve ter um programa inteiro de propostas para implementar nos 4 anos de governo. O presidente nunca expôs qualquer programa. O jornalista não trabalha para executar os projetos, que até agora ninguém sabe pra que veio. Mais 4 anos para aprendermos a votar.

  • Nada me surpreende nesse desgoverno! Somos governados por uma múmia, não gosta de trabalho, é irresponsável, grosseiro, desclassificado, despreparado, limitado em todos os sentidos, é o maior peso que já tivemos de carregar. Faça algo de bom aos brasileiros; vá prá casa cuidar dos seus “meninos”!!!

  • Concordo Prof Villa a atenção dada as redes sociais passou dos limites, o presidente não mudou a “chavinha” candidato/presidente e continua achando que o que funcionou na campanha funcionará na presidência. O Brasil esta atônito esperando algo e nada. Imagino uma classe escolar onde o professor perde o controle dos alunos dai é só bagunça e assim estamos.

  • PARABÉNS professor Villa,pelo comentário BEM lúcido.Ainda acredito quê GENTE como o Sr.o país aínda têm jeito.

  • Assim como o Villa, combato o PT faz mais de 30 anos. Mas jamais fui ameaçado de morte, já com esses fascistas bolsonarianos de miolo mole, todos os dias recebo dezenas de ameaças. Porém sei que são covardes que só latem. assim como o seu líder desprezível, morrerão todos pela boca.

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.