Bolsonaro defende tortura e torturador.

A pior notícia do dia (29/07/2019):

Bolsonaro sobre pai do presidente da OAB:

‘Se quiser saber como desapareceu, eu conto’.

O presidente da República, Bolsonaro, revelou sua crueldade ao atacar o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz.

Não se questiona a barbárie da ditadura militar que assassinou o pai do presidente da OAB, Fernado Augusto de Santa Cruz Oliveira.

Segundo o depoimento de Claudio Guerra ex-delegado do DOPS em “Memórias de uma guerra suja”, Fernando Santa Cruz depois de preso sem ordem nenhuma, foi torturado, assassinado e incinerado em uma usina de açúcar em Campos, no Rio de Janeiro.

Ele não participou da luta armada e nunca participou de ato terrorista.

O corpo nunca foi devolvido à familia.

Bolsonaro, presidente da Republica defendeu a tortura e o assassinato de um brasileiro.

Usou como fonte um torturador e assassino: Carlos Alberto Brilhante Ustra.

Isto é inaceitável.

Segundo a nossa Constituição:

Art. 5° Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida , à liberdade , à igualdade, à segurança e à propriedade , nos termos seguintes:

III – ninguém será submetido a tortura ou a tratamento desumano ou degradante.

Leia também na “Amazon”:

Memórias de Uma Guerra Suja por Cláudio Guerra. Ed. Topbooks

Eis aqui o relato, em primeira pessoa, de um ex-delegado do DOPS a dois jornalistas. Um deles, o capixaba Rogério Medeiros, recebeu, em 2009, o pedido de uma advogada para visitar Cláudio Guerra num hospital. Medeiros foi, acreditando que o chamado se devia a uma reportagem feita por ele para o Jornal do Brasil, 30 anos antes, que levara Guerra à prisão. Surpreendeu-se: o agente da repressão mandara chamá-lo para confessar vários crimes cometidos, em nome do governo militar, por ele e por outros com quem convivera durante a guerra suja dos anos 70 e início dos 80. A partir daí, com a colaboração de Marcelo Netto, foram mais de dois anos conversando com Guerra, anotando seu depoimento e escrevendo as Memórias desse agente cujo nome não se encontra em nenhuma lista de torturadores porque nunca torturou ninguém, já que sua missão era matar os inimigos da ditadura.”

https://www.amazon.com.br/Mem%C3%B3rias-Uma-Guerra-Suja-Cl%C3%A1udio/dp/8574752045

 

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.