Nas eleições de 1989 havia conteúdo entre os candidatos.

E agora em 2018 existe um vazio de ideias.

Como estes candidatos querem gerir o Brasil sem estudar?

Não citam sequer um pensador brasileiro!

É inegável a fratura existente entre a sociedadde civil (dinâmica) e a elite política brasileira ( impermeável às mudanças).

Como a elite política vai resistir  ao surgimento das redes sociais?

O tempo de rádio e TV continuarão a ser determinantes nas eleições?

E as alianças entre os partidos?

Outro fator que poderá influenciar as eleições deste ano é o fato de ser a campanha mais curta da história.