O presidente do STF, Dias Toffoli, e ex-advogado do PT, já disse que irá pautar a prisão em Segunda Instância.

Uma pauta que visaria libertar condenados em Segunda Instância, mas que, na realidade, mais parece manobra feita sob medida para libertar Lula.

A liberdade de Lula, via STF, legitimaria a sua libertação muito mais que um, eventual, atestado médico para que o chefe do petrolão possa usufruir de prisão domiciliar.