Meu artigo no UOL: “Bolsonaro quer o caos. Dentro da lógica miliciana, está vencendo.”

O Brasil é um país estranho, estranhíssimo. Em apenas uma semana, Jair Bolsonaro passou de conspirador-mor da República a respeitador das instituições e da Constituição. A súbita conversão ocorreu após assinar um pífio documento intitulado pomposamente como “Declaração à Nação.” Nele, Bolsonaro, logo na introdução diz que “o país se encontra dividido entre instituições.” Difícil entender o que isso significa: como o país está “dividido entre instituições?” Se a introdução é pouco feliz, pior fica quando são expostos os dez pontos da inútil declaração. Diz que respeita os outros dois Poderes e que deve haver harmonia entre eles. Estranho que um Presidente da República que jurou respeitar a Constituição tenha de reafirmar seu compromisso, o que já é um mal sinal. Em seguida afirma que “boa parte dessas divergências decorrem de conflitos de entendimento acerca de decisões adotadas pelo ministro Alexandre de Moraes no âmbito do inquérito das fake news.” Contudo, no texto, não foram apresentadas anteriormente as “divergências”, o que prejudica qualificar os ataques criminosos contra o Supremo Tribunal Federal e as injúrias, calúnias e ameaças de morte assacadas contra o Ministro Alexandre de Moraes como simplesmente uma disputa entre intérpretes da Constituição.

Continuando no terreno da mediocridade analítica da complexa relação entre os Poderes, o miliciano de Rio das Pedras diz – em tom de ameaça – que ninguém tem direito de “esticar a corda” e relaciona esta reflexão digna de um beócio com a economia e a vida dos brasileiros. E conclui afirmando que suas palavras foram contundentes, mas fruto do calor do momento. Mas quais palavras? Quais momentos? O fecho da frase é fantástico, digno do momento político que vivemos: os ataques à Constituição, as ameaças de golpe de Estado, o estímulo à violência como método político, como em um passe de mágica são transformados em “embates que sempre visaram o bem comum.” Não cumprir decisão judicial…

Para ler meu artigo na íntegra:

https://noticias.uol.com.br/colunas/marco-antonio-villa/2021/09/16/bolsonaro-quer-o-caos-dentro-da-logica-miliciana-esta-vencendo.htm

 

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.