O prefeito Fernando Haddad é um péssimo gestor. Além da fabulosa impopularidade, agora está enroscado com a Justiça.
O Ministério Público está investigando-o por improbidade administrativa devido a indústria das multas. Só no ano passado arrecadou R$ 1 bilhão! E desviou, segundo o MP, o dinheiro das multas para áreas não contempladas pela legislação. Com as ciclovias, além dos protestos de moradores, comerciantes e moradores, o Tribunal de Contas do Município descobriu que na ciclovia da Faria Lima, o preço da obra teria sido inflado em R$ 34,4 milhões! Agora, o MP abriu um inquérito sobre a “pegadinha” da agenda para analisar se Jaiminho, ops, Fernando Haddad, cometeu improbidade administrativa.
Confira as matérias nas principais publicações do país sobre o inquérito aberto pelo Ministério Público referente a agenda falsa publicada pelo prefeito Haddad:
G1 São Paulo
MP investiga trote que Haddad passou a comentarista de rádio em SP
Prefeito divulgou agenda falsa para enganar historiador Marco Antônio Villa.
Em nota, Prefeitura diz que prestará informações sobre agenda ao MP.
Marco Antônio Villa (à esq.) foi alvo de trote de Haddad (Foto: Reprodução/TV Globo e Isabela Leite/G1)

Marco Antônio Villa (à esq.) foi alvo de trote de Haddad (Foto: Reprodução/TV Globo e Isabela Leite/G1)

 O Ministério Público (MP) de São Paulo abriu inquérito para investigar o trote aplicado pelo prefeito da capital, Fernando Haddad (PT), no historiador Marco Antônio Villa. Na noite de domingo (15), o prefeito divulgou uma agenda falsa de seus compromissos de segunda-feira (16) para enganar Villa, que é comentarista da rádio Jovem Pan e crítico da administração municipal.
Ação do MP
Após saber do trote, a Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social da Capital instaurou o inquérito civil. No documento, o promotor Nelson Luís Sampaio de Andrade afirma que o prefeito pode ter cometido improbidade administrativa (que é quando um agente público faz algo contrário aos princípios de sua função).
“Considerando que a conduta, se comprovada, além de incompatível com a dignidade e o decoro do cargo, afronta diretamente os princípios da publicidade, da transparência, da impessoalidade, da moralidade e do interesse público, dentre outros, a configurar, inclusive, a prática de ato de improbidade”, disse o promotor.
Leia na íntegra:

http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/05/mp-investiga-trote-que-haddad-passou-comentarista-de-radio-em-sp.html

Veja São Paulo
Cidade
Ministério Público abre inquérito para investigar “pegadinha” de Haddad.
No último domingo (15), prefeito divulgou agenda pública falsa em protesto contra comentarista da Rádio Jovem Pan
Por: Sérgio Quintella19/05/2016 às 18:25
Porém, para o Ministério Público, o prefeito não poderia ter usado um meio público para atingir qualquer pessoa.
Segundo o promotor Nélson Luís Sampaio de Andrade, da Promotoria do Patrimônio Público e Social, “a conduta, se comprovada, além de incompatível com a dignidade e o decoro do cargo, afronta diretamente os principios da publicidade, da transparência, da impessoalidade, da moralidade e do interesse público, dentre outros, a configurar, inclusive, a prática de ato de improbidade administrativa”.
Haddad tem no máximo dez dias para se pronunciar.
Leia na íntegra:

http://vejasp.abril.com.br/materia/pegadinha-haddad-ministerio-publico-inquerito

InfoMoney
Ministério Público abre inquérito para investigar “trote” de Haddad com agenda falsa.
Leia na íntegra:

http://www.infomoney.com.br/mercados/politica/noticia/5001948/ministerio-publico-abre-inquerito-para-investigar-trote-haddad-com-agenda

Exame Abril
Juliana Diogenes, do Estadão Conteúdo
São Paulo – O Ministério Público do Estado instaurou um inquérito nesta quinta-feira, 19, para investigar o prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) por eventual improbidade administrativa após divulgação de agenda pública falsa para fazer um “trote” com o comentarista da Rádio Jovem Pan, Marco Antônio Villa.
Leia na íntegra

http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/mp-abre-inquerito-para-investigar-haddad-apos-trote