São mínimos os casos de corrupção que são punidos. A prescrição do crime gera impunidade e desmoraliza a democracia. Somos o único país no mundo com quatro instâncias de julgamento. No Brasil o crime compensa. Condenado na segunda instância deve recorrer preso. Devemos agilizar os processos. Há uma verdadeira indústria de recursos. Para enfrentar com êxito a corrupção devemos também realizar uma profunda reforma política. A corrupção mata. Só vamos mudar o país com a mobilização da sociedade.