Foto Montagem Reprodução/Jovem Pan

Foto Montagem
Reprodução/Jovem Pan

 

Conjur

Quem ouvia a rádio Jovem Pan na manhã desta segunda-feira (17/10) acompanhou uma briga inesperada: entre o desembargador Ivan Sartori, do Tribunal de Justiça de São Paulo, e o historiador e comentarista da rádio Marco Antonio Villa.
O assunto, a princípio, era o voto de Sartori no caso do massacre do Carandiru: relator, ele votou pela absolvição dos 73 policiais militares, mas não foi acompanhado pelos colegas da turma julgadora. O resultado final foi a anulação dos julgamentos de primeira instância, que haviam condenado os PMs, por falta de individualização das condutas.
O ex-presidente do TJ-SP já acusou a imprensa de ser financiada pelo crime organizado, por conta das críticas feitas por sua decisão no julgamento do Carandiru.  Dessa vez, antes de começar a falar sobre o caso, o desembargador fez duras críticas a Marco Antonio Villa, que resolveu rebater.
– “Quero reclamar do jornalismo deplorável da Jovem Pan. Fui ofendido em dois programas por esse tal de Villa”, disse o desembargador.
– “Tal não. Tal, talvez seja o senhor. O senhor não vem falar comigo assim”, rebateu prontamente o historiador.
– “Covarde, vem falar isso no meu gabinete”, brada Sartori.
– “O senhor não tem equilíbrio, o senhor não poderia ser juiz. O senhor teria de ser demitido a bem do serviço público”, dispara Villa.