O presidente eleito dos Estados Unidos indicou Stephen Bannon, que dirigiu site com matérias contra negros, mulheres e estrangeiros.