image46

Este livro traça o mais completo levantamento sobre a morte do prefeito de Santo André Celso Daniel, sequestrado e assassinado em janeiro de 2002. Apresenta novos documentos e entrevistas que deixam o caso ainda mais desafiador.

O autor afirma que “o que aconteceu em Santo André consistia mesmo numa cartilha de métodos e medidas a ser replicada em maior escala, quando o Palácio do Planalto se tornasse uma realidade, o que aconteceria naquele mesmo ano.”
E Celso Daniel? Diz Navarro: ele “foi conivente com o roubo ‘altruísta’ para o caixa corrupto do Partido dos Trabalhadores. Disso não tenha dúvida. Contudo, a prova cabal sobre quem ordenou o crime – e sobre se tal ordem partiu da cúpula do PT – nunca foi encontrada no aspecto técnico.”
Depois das mais de 200 páginas, o leitor fica como no livro “O falcão maltês” de Dasshiell Hammett. Sabe que a história ainda não terminou. Mas não tem ideia de quando e como terminará. No caso de Celso Daniel ficaremos aguardando que algum participante – direto ou indireto – um dia aponte os mandantes do assassinato.