O impeachment é um processo político e não jurídico, quem tem de decidir é o Congresso Nacional ( artigos 51 e 52 da Constituição Federal) e não o STF.

No passado, nas crises políticas, o Exército era chamado para intervir. Hoje, este papel foi assumido pelo STF. Continuamos retirando de foco o locus onde se deve discutir e encontrar caminhos para solucionar crises políticas: o Congresso Nacional.

“…O STF de responsável pela defesa da Constituição e da democracia, transformou-se, muitas vezes, em uma seção – subalterna – dos interesses do Executivo.”
Do livro “A história das Constituições brasileiras” do historiador Marco Antonio Villa.

Autor: Marco Antonio Villa Editora: Leya

Autor: Marco Antonio Villa
Editora: Leya