Soninha Francine,futura secretária de Desenvolvimento Social da cidade de São Paulo em entrevista concedida à Folha de S. Paulo explica que seriam construídos campis, acampamentos de refugiados até residências assistidas, embaixo dos viadutos da cidade, com banheiros e refeitórios.